Latest News - Headlines

O Resgate e as medidas de Austeridade do FMI

A Troika apresentou, hoje no Centro Europeu Jean-Monet, o Plano de Ajuda a Portugal. A ajuda consiste num empréstimo de 78 milhões de €, que visa a uma taxa de juros, que irá rondar os 3,25%, fixa, nos primeiros 3 anos e depois aumentará para uma taxa variaval de 4,25 % ao final dos 3 anos. Essa taxa de juro, flexível, poderá mudar conforme as  variações do mercado.

Poul Thomsen, Responsável do FMI, disse que as medidas seriam menos restrictivas se Portugal já tivesse pedido ajuda, ainda salientou que, o adiamento torna sempre as coisas mais custosas, significa que adiámos a altura para o começo da recuperação e, portanto, o desemprego será temporariamente maior do que tem de ser. Significa também que grande parte do endividamento a curto prazo no período em que o Governo teve dificuldades de financiamento, estava a acumular no sistema bancário e isso prejudicou a sua liquidez , e essa é, claramente, uma das razões para a redução da actividade financeira e o corte no crédito, portanto, sem dúvida que teria sido melhor não haver adiamento.



Aconselha-se, também, a leitura de Sem TGV, Sem Ajuda... e O Estado de Portugal...

| www.noenigma.com | All rights reserved - Copyright © 2010 - 2017

Theme images by richcano. Powered by Blogger.