Latest News - Headlines

Angola pode quebrar parceria Estratégica com Portugal

O Discurso do Presidente Angolano, José Eduardo dos Santos, apresentado ontem ( Quarta-feira, dia 15 de Outubro de 2013 ) ao Parlamento e ao País sobre o estado da Nação Angolana, surpreendeu o Governo Português. 


O Presidente Angolano, José Eduardo dos Santos, “desaconselha a construção da parceria estratégica anunciada em ocasiões anteriores”. 


Eduardo dos Santos, no seu discurso à Nação disse : “coisas não estão bem com Portugal”, por causa de “incompreensões ao nível da cúpula e clima político reinante na relação” que, “desaconselha a construção da parceria estratégica anunciada em ocasiões anteriores”. 

Segundo O Jornal de Notícias, a causa que leva a esse futuro rompimento deve-se ao facto de ser necessário "ponderar a cooperação estratégica com Portugal", onde diz que "são cozinhadas todas as campanhas contra a honra e o bom-nome de altas figuras do Estado" e refere também que "Se num país democrático, num Estado de Direito, os criminosos são impunes e podem caluniar e desonrar altas figuras do Estado angolano, então não há condições para prosseguir uma parceria estratégica. Se em Portugal titulares do poder judicial podem violar o segredo de Justiça para desonrar os nossos legítimos representantes, à boa maneira colonialista, então o melhor é os responsáveis políticos assumirem com coragem que Portugal não tem condições para se relacionar, de igual para igual, com Angola" 

O Governo Português, ficou surpreendido e reafirma a importância da relação estratégica com Angola e segundo o Público, estas palavras de José Eduardo dos Santos, surgem numa altura em que o empresário angolano António Mosquito, dado como interessado no grupo que detém o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias e a TSF, se prepara para concretizar a compra da maioria do capital da construtora Soares da Costa. Este será um dos grandes investimentos angolanos em Portugal este ano, numa fase em que as relações económicas entre os dois países têm vindo a estreitar-se, embora persistam algumas dificuldades.

Será também de salientar que José Eduardo dos Santos, abordou nesse mesmo dia, em Luanda, com o embaixador da França em Angola, Philippe Garnier, com questões ligadas ao nível de cooperação bilateral em diversos domínios.
O embaixador Francês salientou nessa audiência que, “Nota-se uma enorme diferença no desenvolvimento de Angola comparado com os dias em que cheguei para desempenhar as minhas funções como embaixador” e anunciou a vinda à Angola de empresários franceses, que pretendem ajudar a diversificar a economia angolana. “Estamos a trabalhar e a projectar a vinda a Angola de empresas francesas, para diversificar a cooperação económica nos mais diferentes sectores.”

| www.noenigma.com | All rights reserved - Copyright © 2010 - 2017

Theme images by richcano. Powered by Blogger.