Latest News - Headlines

20 Anos dos aviões F-16, desde Julho de 1994.

20 Anos dos aviões F-16, desde Julho de 1994.

Os F-16 , Fighting Falcon, que patrulham e defendem o nosso espaço aéreo, em Portugal, já fizeram 20 Anos desde a sua chegada em Julho de 1994.


8 JULHO 1994

Chegada a Portugal. Aterram na Base Aérea Nº 5, em Monte Real, Leiria, os primeiros quatro F-16 OCU Fighting Falcon, de um lote de 20 aparelhos (17 monolugares e três bilugares). Estas aeronaves foram pagas com as contrapartidas norte-americanas pelo uso da Base das Lajes, nos Açores. Catorze anos depois de o mítico F-86 Sabre ter sido retirado do serviço, as Forças Armadas voltavam a dispor de meios para a defesa do nosso espaço aéreo, 50 vezes maior do que o território nacional.

13 OUTUBRO 1998

Guerra no Kosovo. Três F-16 integram a operação Allied Force, no âmbito da Guerra do Kosovo. A partir da Base Aérea de Aviano, em Itália, realizaram 281 saídas, com durações médias de seis a sete horas de voo, perfazendo no ar 1050 horas sobre o mar Adriático, Bósnia-Herzegovina, Macedónia, Albânia e Hungria. Por não disporem de armamento de última geração e eventuais disparos poderem provocar danos colaterais, às aeronaves portuguesas foram atribuídas missões de escolta de outros aparelhos. 

21 MARÇO 2000

Entre os melhores do mundo. Durante quase um mês, seis aviões da esquadra 201, “Falcões”, participou num dos mais importantes exercícios militares, o Red Flag. Descolaram de Monte Real rumo à Base Aérea de Nellis no deserto do Nevada, EUA, tendo realizado quatro escalas. Dois pilotos portugueses tiveram a oportunidade de assumir as funções de 'mission commander', o responsável pela organização das forças, planeamento e execução de missões envolvendo mais de 100 aviões.

9 JUNHO 2000

Adesão ao Multinational Fighter Program. Ao integrar o EPAF (European Participating Air Force), grupo de países europeus com caças F-16 de configuração MLU (Middle Life Update), constituído pela Dinamarca, Bélgica, Holanda e Noruega, Portugal passa a trocar conhecimento e a partilhar apoios diversos e descontos na aquisição de armamento para todos os membros do grupo. Em caso de necessidade, os F-16 destes cinco países poderão operar como uma única força, sob a égide da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Para garantir a sua operacionalidade, realizam anualmente um megaexercício militar, o Frisian Flag. 

8 MARÇO 2002

Acidente em Monte Real. O capitão Jorge Moura, de 32 anos, despenhou-se no topo sul da pista da Base Aérea de Monte Real, em Leiria, deixando mulher e dois filhos. Aos comandos do F-16 com o número de cauda 15111, treinava manobras de acrobacia, mais concretamente um looping, para apresentar no festival aéreo comemorativo dos 50 anos da FAP. 

12 JUNHO 2004

F-16 vigiam espaço aéreo no Euro-2004Duas horas antes de cada jogo nenhuma aeronave poderia sobrevoar o estádio a menos de dois mil pés de altitude. Caso fosse detetado algum aparelho a tentar violar essa zona de exclusão aérea, e não fosse possível identificá-lo, seria acionado o sistema de defesa aérea. Um F-16 iria ao seu encontro. 

1 NOVEMBRO 2007

Nos céus do Báltico. Durante seis semanas, quatro F-16 garantem a defesa aérea da Letónia, Estónia e Lituânia. A partir da Base Aérea de Siauliai, na Lituânia, integram a missão Baltics Air Pollicing da NATO. Em setembro deste ano, os caças portugueses regressarão ao Báltico para voltar a policiar os céus desta região da Europa. 

28 JANEIRO 2008

Segundo acidente em 14 anos. Durante um voo de ensaio, um F-16 cai junto à Base Aérea Nº 5, em Monte Real, Leiria. Aos comandos do avião com o número de cauda 15140 seguia o tenente-coronel João Pereira, que conseguiu ejetar-se com sucesso. Segundo a Força Aérea, o avião, recentemente transformado para o padrão MLU (Middle Life Update), “ficou incontrolável devido a problemas com o sistema de comandos de voo”. 

13 AGOSTO 2012

Nos céus da Islândia. Seis aviões das esquadras 201, “Falcões”, e 301, “Jaguares”, policiam durante seis semanas os céus da Islândia, uma vez que este país nórdico não tem força aérea. A partir da Base Aérea de Keflavik, uma antiga instalação militar norte-americana localizada a 40 quilómetros da capital, Reiquejavique, foram executadas 92 saídas, totalizando 160h35 de voo. 

10 OUTUBRO 2013

Portugal vende 12 caças à Roménia. O Ministério da Defesa fecha negócio para a venda de 12 F-16 à Roménia: nove da frota portuguesa e três que serão comprados aos Estados Unidos. O negócio deverá render 78 milhões de euros ao Ministério da Defesa. Os aparelhos, depois de modernizados pela Força Aérea com a colaboração de empresas portuguesas, serão entregue em 2016 e 2017. Substituirão a frota de MIG-21, fazendo da Roménia o 28º país a operar este tipo de avião. Mais de 4540 F-16 foram produzidos até hoje, devendo continuar a ser fabricados até 2017.

| www.noenigma.com | All rights reserved - Copyright © 2010 - 2017

Theme images by richcano. Powered by Blogger.