Latest News - Headlines

SIPS - Sistema de Protecção de Impacto Lateral

SIPS

Os passageiros são vulneráveis a impactos laterais devido à proximidade a que ficam do outro carro, pelo que as marcas tentam arduamente dominar a física e proteger-nos.


Os impactos laterais são uma dor de cabeça para os designers de automóveis.

As zonas de deformação, como as que absorvem a energia dos impactos frontais, são reduzidas nos impactos laterais. 

Isto é, a energia tem que ser dissipada de forma a que os ocupantes sofram o mínimo de lesões.  Quando um veículo é atingido na lateral por um outro veículo, as zonas de deformação do veículo surpreendentemente vão absorver alguma dessa energia cinética na colisão. As zonas de deformação do veículo podem, também, absorver parte dessa energia no choque.



Os novos automóveis, actuais, são construídos com carroçarias suficientemente robustas e leves de forma a maximizar a absorção, da energia cinética da colisão. 

Carroçarias constituídas por diferentes tipos de materiais afim de assegurar o fluxo de energia no momento do choque.

Na imagem, da carroçaria, indicam-nos categorias diferentes de Aço para gerir a dissipação de energia dos impactos laterais. Como exemplo, na cor verde, um apoio de magnésio acolhe a consola central, que é um elemento estrutural do SIPS , ao qual vai absorver a energia do impacto e transferi-la pela base do banco, do passageiro e ou condutor. O SIPS ou o Sistema de Protecção de Impacto Lateral, foi desenvolvido e liderado pela Volvo no inicio dos anos 90.
Este sistema, tem evoluído e combina agora, também, com dispositivos de segurança adicionais, tal como o airbag.


| www.noenigma.com | All rights reserved - Copyright © 2010 - 2017

Theme images by richcano. Powered by Blogger.